sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

CCZ segue com ações educativas para grupos de gestantes




Dando continuidade às ações educativas sobre arboviroses voltadas para grupos de gestantes iniciadas este mês, nesta quarta-feira (27/12) o Centro de Controle de Zoonoses de Niterói – através do setor de Informação, Educação e Comunicação em Saúde (IEC) – realizou palestra na Unidade Básica de Saúde de Santa Bárbara.

O objetivo foi  alertar acerca dos perigos à saúde causados pelas arboviroses transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti (dengue, zika, chikungunya e febre amarela urbana).  

A ação educativa em saúde discutiu e esclareceu sobre o que são arboviroses, os riscos envolvidos, prevenção e tratamento.  Os agentes Maria Cristina Crisóstomo e Rodolfo Matta abordaram o tema com bate papo interativo e exibição de vídeo, falando sobre as doenças, a microcefalia, as características do Aedes aegypti, e as principais medidas de prevenção e eliminação de possíveis criadouros do mosquito.  

Segundo a equipe, o público foi bem receptivo e atencioso.  As dúvidas e questionamentos versavam a respeito do ciclo evolutivo do Aedes aegypti .

CCZ realiza ação educativa sobre prevenção ao Aedes aegypti no Terminal João Goulart


Nesta semana (26 a 29/12) o Centro de Controle de Zoonoses de Niterói (CCZ) – através do setor de Informação, Educação e Comunicação em Saúde (IEC) – realizou ação educativa sobre prevenção ao Aedes aegypti no Terminal Rodoviário João Goulart, no Centro.

Transeuntes e trabalhadores locais receberam orientações e material informativo (panfletos e revistas) sobre como fazer para evitar a proliferação de mosquitos no ambiente de convívio, especialmente nas residências.

O objetivo foi intensificar informações e alertar a população quanto às medidas de prevenção e controle dos recipientes que acumulam água e podem se transformar em criadouros do Aedes aegypti, mosquito transmissor dos vírus causadores das doenças dengue, zika, chikungunya e febre amarela urbana.

Devido às temperaturas elevadas, no verão as chuvas intensas ocorrem em maior número, aumentando as chances de retenção de água em espaços e objetos.  Dessa forma, esses locais podem servir para a fêmea do inseto depositar seus ovos, dando início ao ciclo evolutivo de novas espécies. 

As pessoas que passaram pelo Terminal receberam bem a atividade, a maioria reconheceu a importância de se redobrar a atenção e os cuidados nessa época do ano e expressou verbalmente vontade de fazer a sua parte na luta contra o Aedes.



sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

CCZ realiza palestra sobre arboviroses para grupo de gestantes e de hiperdia




Tendo como objetivo alertar acerca dos perigos à saúde causados pelas arboviroses transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti (dengue, zika, chikungunya e febre amarela), nesta quinta-feira (21/12) o Centro de Controle de Zoonoses de Niterói – através do setor de Informação, Educação e Comunicação em Saúde (IEC) – realizou palestra educativa sobre arboviroses para grupo de gestantes e de hiperdia (hipertensos e diabéticos) na Clínica Comunitária da Família do Badu.


A ação educativa em saúde discutiu e esclareceu sobre o que são arboviroses, os riscos envolvidos, prevenção e tratamento.  Os agentes Delcir Vieira e Patrícia de Oliveira abordaram o tema com bate papo interativo, falando sobre as doenças, a microcefalia, as características do Aedes aegypti, e as principais medidas de prevenção e eliminação de possíveis criadouros do mosquito.  O público foi bem receptivo e atencioso.  As dúvidas e questionamentos versavam a respeito de como evitar a proliferação do inseto no ambiente domiciliar.


Ao final da palestra a enfermeira responsável pela organização e divulgação da atividade junto aos grupos, Flavia Martins Pereira, solicitou a mesma ação para os agentes comunitários de saúde, já que esses profissionais são muito vulneráveis a picadas do Aedes nas comunidades.





CCZ alerta usuários do PMF Sapê sobre os perigos das arboviroses





Tendo o objetivo de alertar os usuários sobre os perigos à saúde causados pelas arboviroses –  destacando as doenças dengue, zika, chikungunya e febre amarela –, o Centro de Controle de Zoonoses de Niterói (CCZ), através do setor de Informação, Educação e Comunicação em Saúde (IEC), realizou atividade de sala de espera no Médico de Família do Sapê.

A ação educativa em saúde ocorreu em 23 de novembro.  A equipe do IEC – representada pelos agentes Delcir Vieira e Patrícia de Oliveira – desenvolveu bate-papo interativo, informando e orientando as pessoas que aguardavam atendimento sobre quais medidas são necessárias para se evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti (principal transmissor dos vírus causadores dessas arboviroses no país) no ambiente domiciliar e demais de convívio.  

Segundo os palestrantes, a atividade foi bastante proveitosa e os participantes demonstraram interesse no assunto abordado. Ao final, o público recebeu panfletos e revistinhas educativas.




quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Pais de alunos da Unidade Municipal de Educação Infantil Gabriela Mistral recebem palestra sobre arboviroses





Pais de alunos da Unidade Municipal de Educação Infantil Gabriela Mistral receberam palestra sobre arboviroses promovida pelo setor de Informação, Educação e Comunicação em Saúde (IEC) – do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). O objetivo foi alertar sobre os perigos à saúde causados por essas doenças – em especial, dengue, zika e chikungunya – e a importância da prevenção.

A ação educativa em saúde ocorreu no período de 27 a 30 de novembro, tendo como metodologia bate papo interativo, nos moldes de palestra, apresentação de slide-show e distribuição de panfletos.  

Os agentes Delcir Vieira e Patrícia de Oliveira abordaram o tema enfatizando as arboviroses e seus sintomas, as características do mosquito transmissor (o Aedes aegypti), principais medidas de prevenção, e combate aos possíveis criadouros do vetor.  

“Foram quatro palestras, uma por grupo de pais. O público mostrou um perfil diferente, uns mais participativos, outros mais tímidos, porém todos demonstraram interesse no assunto abordado e apoiaram a sugestão de focar na prevenção e aumentar os cuidados agora no verão, período com alto índice de infestação do Aedes aegypti. A direção da escola nos apoiou com entusiasmo”, avaliou Patrícia.



Educação em Saúde realiza Sala de Espera na Clínica da Família do Badu


Com o objetivo de alertar os usuários sobre os perigos à saúde causados pelas arboviroses, destacando as doenças dengue, zika, chikungunya e febre amarela, na última quinta-feira (14/12) o setor de Informação, Educação e Comunicação em Saúde (IEC) – do Centro de Controle de Zoonoses de Niterói (CCZ) – realizou atividade de sala de espera na Clínica Comunitária da Família do Badu.

A equipe do IEC – representada pelos agentes Delcir Vieira e Patrícia de Oliveira – desenvolveu bate-papo interativo, informando e orientando as pessoas que aguardavam atendimento sobre quais medidas são necessárias para se evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti (principal transmissor dos vírus causadores dessas arboviroses no país) no ambiente domiciliar e demais de convívio.  

Segundo os palestrantes, a atividade foi bastante proveitosa e os participantes demonstraram interesse no assunto abordado. Ao final, o público recebeu panfletos e revistinhas educativas.



CCZ realiza ação educativa sobre arboviroses na Policlínica do Largo da Batalha





O Centro de Controle de Zoonoses de Niterói – através do setor de Informação, Educação e Comunicação em Saúde (IEC) – realizou palestra educativa sobre arboviroses – destacando as doenças dengue, zika, chikungunya e febre amarela – para grupo de hiperdia (hipertensos e diabéticos) da Policlínica Regional do Largo da Batalha.  O objetivo foi alertar acerca dos perigos à saúde causados pelas essas doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.


A ação educativa em saúde ocorreu em 21 de novembro.  A equipe do IEC – representada pelos agentes Delcir Vieira e Patrícia de Oliveira – desenvolveu bate-papo interativo, informando e orientando sobre quais medidas são necessárias para se evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti no ambiente domiciliar e demais de convívio.  


“Foi um sucesso, o grupo participou com entusiasmo e demonstrou preocupação com os sintomas da Febre de Chikungunya”, avaliou Patrícia.






sábado, 16 de dezembro de 2017

CCZ fala sobre arboviroses para grupo de gestantes





Nesta quinta-feira (14/12) o Centro de Controle de Zoonoses de Niterói – através do setor de Informação, Educação e Comunicação em Saúde (IEC) – realizou palestra educativa sobre arboviroses para grupo de gestantes no Médico de Família Mário Munhoz Monroe, em Jurujuba.

A atividade teve como objetivo alertar acerca dos perigos à saúde causados pelas arboviroses transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti (dengue, zika, chikungunya e febre amarela), discutir e esclarecer sobre o que são as doenças, os riscos envolvidos, prevenção e tratamento. 


As agentes Daniele Caviare e Leila Neves desenvolveram o tema com bate papo interativo, falando sobre as doenças, a microcefalia, as características do inseto, e as principais medidas de prevenção e eliminação de possíveis criadouros do mosquito.  Ao final, distribuíram panfletos e cartilhas educativas.

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Educação em Saúde participa de ação educativa na Paróquia Nossa Senhora Mãe da Divina Providência





Na última quinta-feira (07/12) o setor de Informação, Educação e Comunicação em Saúde (IEC), do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) participou de uma ação educativa promovida pela Unidade Básica de Saúde da Engenhoca na Paróquia Nossa Senhora Mãe da Divina Providência, no mesmo bairro.

O CCZ /IEC atuou com estande educativo onde os visitantes puderam observar maquetes ilustrativas que mostram o ambiente certo e o errado para a proliferação de mosquitos numa residência.  Além disso, a equipe composta pelos agentes Hugo Costa, Maria Cristina Crisóstomo e Rogério Tavares distribuiu material educativo, prestou orientações e reforçou informações sobre arboviroses (dengue, zika, chikungunya e febre amarela), enfatizando a prevenção ao vetor.

A atividade foi marcada também pela confraternização natalina realizada pelos profissionais da UBS junto aos seus usuários e parceiros.  Foi um momento de descontração com o objetivo de promover integração entre profissionais de saúde e comunidade, e valorizar o trabalho daqueles que durante todo o ano dedicaram várias horas de seu tempo para a Unidade.